Publicado em tecnologia

Big Data Musical

Cidadania & Cultura

João Luiz Rosa (Valor, 09/06/17) reporta que já faz algum tempo que empresas de diversos setores usam o Big Data – o enorme volume de dados proporcionado pelas novas tecnologias – para melhorar seus negócios. Pode ser um sistema que analisa os hábitos do usuário para sugerir filmes ou livros ou um programa que identifica tudo que consumidor põe em seu carrinho de supermercado. Agora, porém, a Oracle decidiu empregar o Big Data em algo inusitado: fazer música.

A companhia americana de software recorreu a algumas das principais redes sociais — Facebook, Twitter, Instagram e LinkedIn — para perguntar ao público que instrumentos, ritmos e até palavras gostaria de ouvir na nova versão da música “El Perdedor”, do cantor colombiano Maluma. Em pouco menos de um mês, alcançou 54,3 milhões de pessoas na América Latina, com 8 milhões delas respondendo às perguntas.

Os brasileiros foram maioria, com…

Ver o post original 683 mais palavras

Anúncios
Publicado em Étnico-Racial, Direitos Humanos & Terceiro Setor, Movimento Social

3º Circuito da Iguadade Racial de Goiânia 2014

Prefeitura de Goiânia promove atividades em comemoração ao mês da Consciência Negra

Atualizado em 30/10/2014 18:25
Projeto é idealizado pela Secretaria Municipal de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial (Seppir), inicia neste sábado, 1º, as atividades em comemoração ao mês da Consciência Negra. O evento entra em sua terceira edição e traz inúmeras atividades culturais e educativas, realizadas em parceria com o poder público, instituições e movimento social. A iniciativa faz parte do calendário do município e um de seus aspectos é a pluralidade de linguagens e a descentralização das atividades.

Ao longo do III Circuito acontecerão shows, seminários, debates, exposições, festival de capoeira, oficinas, entre outras. Todas as atividades estarão refletindo e discutindo as relações étnico-raciais numa perspectiva de desconstrução do racismo e, também, possibilitando a população conhecer a produção cultural negra.

A titular da Seppir, Professora Ana Rita, ressalta a importância do evento: “Elaboramos estas atividades como forma de refletir e discutir as relações étnico-raciais numa perspectiva de desconstrução do racismo e, também, possibilitar o conhecimento da produção cultural negra em nossa capital”, finaliza.

Abertura
10h = Intervenção Urbana Negritando, no Centro de Goiânia, com concentração na Praça Cívica e encerramento na Praça do Bandeirante. A perspectiva da intervenção é trazer aspectos da negritude e das africanidades para as ruas do centro de Goiânia, com performers negras e negros.

13h = Abertura III Circuito – Sábado Afro, que acontecerá no Mercado da Rua 74, com apresentação do grupo de Samba Os três Neguinhos.

Padu Prado e Graciela Sturmer, da editoria de Igualdade Racial – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Fonte: http://www.goiania.go.gov.br/portal/pagina/default.asp?pagina=noticias&s=1&tt=not&cd=4353&fn=true

20141031