Publicado em Pesquisa

Sites importantes para Pesquisa

BIBLIOTECA CARMO BERNARDES – SITES IMPORTANTES
Faculdade Araguaia (Unidade Passeio)
https://www.faculdadearaguaia.edu.br/biblioteca-periodicos-sitesimportantes

SITES IMPORTANTES

A Biblioteca Carmo Bernardes possui assinaturas de várias Áreas do conhecimento.
Segue relação abaixo, bem como indicações de Sites, revistas e base de dados de acesso gratuito.

SITE DAS ASSINATURAS CORRENTES:

PORTAL DA EDUCAÇÃO GRUPO POSITIVO.
www.educacional.com.br

 

PORTAL DO MINISTERIO DA EDUCAÇÃO.
www.mec.gov.br

 

PORTAL DE INFORMAÇAO E FORMAÇÃO DE PROFESSORES. www.portaldoprofessor.inep.gov.br

 

PORTAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO ESCOLAR
www.bussolaescolar.com.br

 

PORTAL VOLTADO PARA INFORMAÇÃO AOS PROFISSIONAIS
DE EDUCAÇÃO
www.escolanet.com.br

PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES
www.periodicos.capes.gov.br

 

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES DA USP
www.teses.usp.br

SITE DE PEDAGOGIA
www.pedagogiaemfoco.pro.br

 

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE
www.cfc.org.br

 

PORTAIS DE CONTABILIDADE
www.portaldecontabilidade.com.br

www.sitecontabil.com.br

www.portaldeauditoria.com.br

www.consultorfinanceiro.com.br

www.praticacontabil.com.br

 

SITES DO CURSO DE PEDAGOGIA
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Profa/col_3.pdf

http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/garantindo_p37-58.pdf.

http://www.entreamigos.com.br/textos/educa/edu1.htm

http://www.mec.gov.br

http://www.periodicos.capes.gov.br

www.anped.org.br

http://www.futurasgeracoes.com.br

http://www.newseum.org/todaysfrontpages/flash/

 

SITE DE LISTA DE PERIÓDICOS ELETRONICOS

http://www.blackwellpublishing.com

 

CATÁLOGO COLETIVO NACIONAL DE PUBLICAÇÕES PERIÓDICAS
www.ibict.br

 

BIBLIOTECA ELETRÔNICA SCIELO DE PERIÓDICOS CIENTÍFICOS BRASILEIROS www.scielo.br

 

SITES DE BUSCA NA INTERNET

www.google.com.br

www.yahoo.com.br

www.aonde.com.br

www.altavista.com

www.cade.com.br

www.sisbi.net

www.cadeyahoo.com.br

http://www.allbusinessschools.com/faqs/accounting.php

http://www.collegegrad.com/career/accountingjob.shtml

http://www.kiwicareers.govt.nz/jobs/8a_fin/j21210h.htm

 

PORTINARI
www.portinari.org.br

 

MÚSICA POPULAR BRASILEIRA
www.musicalmpb.com.br

 

ASSINATURA DE REVISTAS
http://www.fe.unicamp.br/servicos/publicacoes-proposicoes.html

 

PARA ACESSAR OS JORNAIS DO MUNDO TODO
www.mapara1.inpa.gov.br/bibliopac.htm
Visando facilitar a consulta ao acervo das bibliotecas, algumas das instituições de nível superior do Estado do Amazonas têm adotado um sistema de “catálogo on-line”, o BIBLIOpac

[http://www.ibge.gov.br], escolher a opção “Países@”, no lado esquerdo da página, e clicar no mapa-múndi apresentado na tela. IBGE lança sistema com informações demográficas, econômicas e geográficas sobre membros da ONU

ABDL – Associação Brasileira de Difusão do Livro www.abdl.com.br
ABDR – Associação Brasileira de Direitos Reprográficos www.abdr.org.br
ABL – Academia Brasileira de Letras www.academia.org.br
ABRELIVROS www.abrelivros.org.br
Amigos do Livro www.amigosdolivro.com.br
ANL – Associação Nacional de Livrarias www.anl.org.br
Biblioteca Nacional www.bn.br
CBL – Câmara Brasileira do Livro www.cbl.org.br
Câmara Riograndese do Livro www.camaradolivro.com.br
CERLALC www.cerlalc.org
Frankfurt Book Fair www.frankfurt-book-fair.com
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação www.fnde.gov.br
Imprensa Oficial www.imprensaoficial.com.br
SNEL – Sindicato Nacional dos Editores de Livros www.snel.org.br
Vivaleitura www.vivaleitura.gov.br

Na internet:

http://www.pnll.gov.br/

No site há a seção Saiba Mais, que reúne artigos e informações sobre o universo do livro e da leitura. Lá, o usuário também encontra links para entidades do livro e também para endereços onde estão disponíveis pesquisas variadas sobre o tema da leitura, educação e economia.

A Finaltec é uma empresa de tecnologia da informação, especializada em consultoria e criação de sistemas de gestão de informações via web www.finaltec.com.br

www.inova.ufmg.br

Véase además: *Sitio web de la OCLC
<http://www.oclc.org/institute/resources/fellowships/ifla/>

Solicitudad para el 2008

*Fecha límite:* 16 de marzo del 2007

* Directrices (PDF)
http://www.oclc.org/education/earlycareer/program_guidelines_2008.pdf

* Directrices (Word)
http://www.oclc.org/education/earlycareer/program_guidelines_2008.doc

 

* Solicitud (PDF)
http://www.oclc.org/education/earlycareer/application_form_2008.pdf

* Solicitud (Word)
http://www.oclc.org/education/earlycareer/application_form_2008.doc

Conservação preventiva da herança documental em climas tropicais: uma bibliografia anotada / de René Teijgeler; colaboração: Gerrit de Bruin, Bihanne Wassink, Bert van Zanen; coord. Maria Luísa Cabral ; trad. da ed. rev. Maria Teresa Costa Guerra. Lisboa: BN, 2007. (Publicações técnicas sobre P&C ; 4). Edição em Linha (.pdf – 1,15Mb). ISBN 978 -972-565-389-0

Acessar documento:
http://www.bn.pt/livraria/edicoes-capas/pub-tecnicas/BN_climas-tropicais.pdf

Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação – v. 4, n. 2 (2007)
Foi lançado o v. 4, n. 2, da Revista eletrônica e de acesso público do Sistema de Bibliotecas da UNICAMP.
Disponível em: http://server01.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação – V. 2, N. 2 (2006)
A FEBAB comunica que está disponível para consulta o no.2 de 2006 da RBBD. O tema do fascículo é Competência em Informação.
Disponível em: http://www.febab.org.br

Foram publicados os números 1 e 2 do volume 11 (2006) da *Revista Informação & Informação* www.uel.br/revistas/informacao

Até *30 de abril* receberemos submissões para o *n.1 de 2007 – Tema livre.*

Todas as edições anteriores estão disponível no site
www.uel.br/revistas/informacao

 

será transmitido ao vivo pela Internet através da SIBiNet – Rede de Serviços do SIBi/USP, no endereço http://www.usp.br/sibi

 

Através do site www.bn.br/isbn os editores solicitam os serviços da Agência e podem consultar o Catálogo do ISBN e ter informações referentes ao número do ISBN imediatamente, mas o prazo para a execução do serviço é de três dias úteis.

Neste sentido solicitamos que atualizem o cadastro de sua biblioteca na Base BIBES e no caso de dúvidas, após o carnaval nosso secretário Elson (elson@bu.ufsc.br, fone 3721-9305) estará voltando das férias e lhes auxiliará no que for necessário.

Confiram o que saiu no jornal “O Globo ” e que foi publicado no JC-Email de ontem, dia 26 de fevereiro, sobre a questão dos periódicos científicos e o acesso livre.
Disponível em: http://www.jornaldaciencia.org.br/index2.jsp

A edição “Por las bibliotecas escolares de Iberoamérica” pode ser acessada na íntegra, clicando em http://www.cerlalc.org/revista_enero/editorial.htm

Já se encontra no ar no sítio da FEBAB o link para o XXII Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação – CBBD, que se realizará de 08 a 11 de Julho de 2007, no Centro de Convenções de Brasilia, DF.

http://www.febab.org.br

http://www.febab.org.br/XXII_CBBD/xxii_cbbd.html

Publicado em Blog, Educação

Projeto Future-se 2019

Ao invés de trabalhar para resolver os problemas e as áreas deficitárias no Brasil, o atual governo foca na polêmica (cortina de fumaça) e no ataque ao que dá certo no Brasil. Cerca de 90% da pesquisa e inovação no Brasil é pública, realizada pelas universidades federais. Ao invés de resolver o problema da educação básica, ele ataca a educação que dá certo. A apresentação do MEC do Future-se foi na melhor performance da apresentação de investimentos na Bolsa de Valores. O apresentador, banqueiro ou investidor. Analogias irreais com o futebol. Cada um no seu quadrado? Não. O país está à venda. Da Previdência à Educação, querem que tudo seja administrado por bancos. Ainda chamaram de “capitalismo social”. De social, nada. O foco é tão somente lucro e dinheiro. Apenas. Melhor nome para o governo é Medieve-se. O pior, o fundo do poço está longe. (COUTINHO, 17/07/2019)

► Convite do ministro: https://youtu.be/175nxoYgJrY

► Apresentação do Future-se pelo MEC em 17/07/2019:
https://www.facebook.com/ministeriodaeducacao/videos/626915377799667/

► Projeto de Lei Future-se CLIQUE AQUI!

► Carta de Vitória, Análise da Andifes CLIQUE AQUI!

► Reportagem com docentes da UFG para o Jornal Opção, com Edward Madureira, Nelson Amaral e Flávio Silva
https://www.jornalopcao.com.br/reportagens/future-se-197871/
(Link alternativo: https://michelycoutinho.com.br/2019/07/29/3023/)

ANÁLISES:

► O QUE VEM NA DESTRUIÇÃO DAS UNIVERSIDADES E INSTITUTOS FEDERAIS
1. Fim do FIES; financiamento pelo mercado;
2. Autonomia das universidades para captação de recursos e gastos;
3. Mensalidades pagas por faixa de renda;
4. Parcerias público-privadas (PPP), uma disfarce para a privatização;
5. Plano de carreira diferenciados para professores contratados sem concurso, que poderão ganhar bem mais que os concursados;
6. Incentivo para os concursados entrarem nesse plano de carreira à parte (estímulo á adesão e abandono do atual plano de carreira de concursados);
7. Fim das comissões representativas e decisórias; tudo será decidido por uma comissão universitária nomeada pela PPP, formada por gestores da iniciativa privada;
8. Reitorias formadas por gestores sem necessariamente serem professores;
9. Para a grande “reforma”, nomeação de juntas de governança nomeadas pelo Presidente da república;
10. Fechamento de cursos deficitários e fomento aos que atraem o mercado, tudo decidido e incentivado pelo gestores que aderirem ao plano do governo;
11. Fechamento, fusão ou venda de algumas universidades;
12. Congelamento dos salários de docentes e técnicos;incentivo à demissão voluntária;
13. Demissão por justa causa de concursados, por “falta de desempenho”;
14. Criação dos centros de excelência ( 10 universidades ou um pouco mais, que continuarão a receber recursos do governo, mas atrelados à lógica do mercado);
15. Esmaecimento a pesquisa básica;
16. Reformulação total dos regimentos internos das universidades, com endurecimento de regras de conduta e tribunais inquisidores;
17. Venda do patrimônio ou consignação por 30 a 50 anos de fazendas, prédios, terrenos etc das universidades;
18. Estimativa de aproximadamente 50% dos docentes e técnicos apoiarão a “reforma”;
19. Aumento das tensões e cisões nos departamentos, com perseguição, enlouquecimento e adoecimento de uma parte dos docentes;
20. Aparecimento de uma casta de funcionários composta por adesistas de primeira hora, camaleões de guarda-pó, vira-casacas e os novos contratados;
21. Contratação de professores e pesquisadores de outros países;
22. Aparecimento das Universidades Internacionais (não confundir com o modelo da U. Patrício Lumumba; ao contrário, vide a George Soros na Hungria);
23. Observem que muita gente que se diz “progressista”, vai sair do armário e se assumir como carreirista.
Tem mais. Depois escrevo.
Prof Renato Dagnino da Unicamp

► Notícias de Brasília sobre o projeto do MEC para as Universidades Federais.

“Em reunião de mais três horas no Ministério da Educação, os reitores das universidades federais ouviram as linhas gerais do projeto que o governo Bolsonaro promete para a “libertação” das instituições, nas palavras do próprio ministro Abraham Weintraub. Ele, aliás, ficou menos de 40 minutos no auditório. Depois, tuitou sobre temas nada relacionados ao assunto.
Nomeado de Future-se, o projeto do governo foi apresentado pelo secretário de ensino superior do MEC, Arnaldo Lima, e por Ariosto Antunes, secretário de educação tecnológica do ministério. Não foi distribuído nenhum documento aos dirigentes universitários. Em linhas gerais, o projeto – que entrará em consulta pública até 31 de julho – pretende reduzir os repasses federais com o custeio das universidades, criando, em troca, um mecanismo de captação de recursos pelas Instituições Federais de Ensino. O dispositivo depende da aprovação de um projeto de lei.
O Future-se será sustentado por um fundo soberano do conhecimento, privado, negociado em Bolsa, e multimercado. Os recursos iniciais viriam da alienação ou concessão de patrimônio da União, espalhado pelo país. O dinheiro ainda não existe. MEC diz que governo estima em R$ 50 bilhões a captação feita desta forma. As universidades submeteriam projetos para concorrer ao dinheiro.
Para disputar as verbas, as universidades precisam investir nos seguintes eixos: gestão, governança e empreendendorismo; pesquisa e inovação e internacionalização.
Representantes do MEC também querem implantar o modelo de Organizações Sociais (OS) para cuidar de serviços como limpeza e segurança. Neste caso, as verbas não vão contar para efeito do teto constitucional de gastos públicos. Um ato normativo sobre o tema deve ser publicado até fim de agosto.
Ainda no início da reunião, estudantes e representantes do Andes foram até a porta do ministério para protestar contra o projeto. Mas policiais militares reprimiram a manifestação com agressões e spray de pimenta. Após a apresentação no MEC, reitores foram até a sede da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições de Ensino Superior (Andifes) para avaliar o projeto.”
Lamento saber da ausência de um documento escrito sobre as medidas e penso que o projeto deva ser debatido em todas as instâncias das universidades, antes de aderir ou de recusar o Future-se. Nunca o setor jurídico e de planejamento das IFEs foi tão importante.
Vejo aí a criação de centros de excelência, o mal fadado sonho de FHC, em detrimento da expansão do ensino, pesquisa e sua interiorização. Veremos…

SINT Futurese Card Explicativo

Publicado em Concurso

Podcast 12 – As 4 atividades mais importantes no início dos estudos

11/08/2015 by